Fábrica
Horários
de Funcionamento

Rua Monte Castelo, Qd 02 - L. 01 - Jardim Clarissa, Goiânia - GO, 74495-710

CNPJ 27.116.668/0001-55

Seg-Sex: 7:30 - 17:30

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Facebook Icon

RAIOS INFRAVERMELHOS LONGOS

Os Raios Infravermelhos Longos desempenham um importantíssima papel na natureza, pois são os responsáveis pela troca e equilíbrio de calor num espaço vazio entre corpos diferentes. Esse espaço vazio é preenchido pela radiação proveniente do calor do corpo humano que, ao refletir nos produtos Far Infrared, proporciona um equilíbrio de calor entre o corpo e a fonte refletora. O transporte da energia necessária para manter a vida desde o Sol até a Terra ocorre unicamente através das radiações infravermelhas. O espectro solar, a partir da luz branca do sol projetada sobre um prisma, emite um feixe de luz variável que, ao atravessar o prisma, reflete um espectro contínuo de radiações que vão desde o violeta até ao vermelho. Se colocássemos um termômetro na região após a projeção do vermelho, podemos observar um aumento de calor naquela região, sem, no entanto, ver qualquer tipo de luz existente ali. Isso demonstra que o calor pode ser transmitido através de uma forma invisível de luz.


NA SAÚDE 

A aplicação terapêutica dos Raios Infravermelhos Longos é amplamente utilizada na medicina preventiva. No caso específico dos produtos irradiadores de Infravermelhos Longos Hünfeld, as utilizações estão associadas à prevenção e controle de doenças através da administração de materiais específicos a cada área onde se destinam. O corpo humano vivo, em seu estado natural e saudável, é composto por cerca de 70% de água. Essa água tem uma tendência espontânea à formação de macro-moléculas onde ficam aglomeradas toxinas e outros elementos nocivos, bem como os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo. A exposição do nosso corpo, ou parte dele, à ação dos Raios Infravermelhos Longos, faz com que essas macro-moléculas sejam vibradas e desfeitas, de forma a libertar as toxinas e os nutrientes ali contidos. Os materiais catalisadores de Infravermelhos Longos recebem o calor do próprio corpo (energia biológica) onde estão aplicados e os devolvem em forma refletiva, criando uma radiação eletromagnética a uma frequência de 4-14 micrômetros ativando as células e criando ao seu redor um aquecimento por fricção.

ORIGEM DOS RAIOS INFRAVERMELHOS LONGOS 

A radiação infravermelha foi descoberta no ano de 1800 por William Herschel, um astrônomo inglês de origem alemã. Herschel colocou um termômetro de mercúrio no espectro obtido por um prisma de cristal com a finalidade de medir o calor emitido por cada cor. Descobriu que o calor era mais forte ao lado do vermelho do espectro, observando que ali não havia luz. Esta foi a primeira experiência que demonstrou que o calor pode ser captado em forma de imagem, como acontece.

Quando falamos de Raios Infravermelhos, estamos falando especificamente de radiação solar. Portanto, estamos falando de calor. Podemos dividir a radiação solar em três grupos diferentes, a saber:

1 - Os Raios Ultravioletas, de ondas extremamente curtas;

2 - Os Raios visíveis, que vão desde o azul até ao vermelho;

3 - Os Raios Infravermelhos, emissores de calor, com ondas de grande comprimento, daí o nome Raios Infravermelhos Longos.

Os Raios Infravermelhos longos são os raios que estão localizados aquém dos vermelhos, onde podemos entender que aqueles raios estão localizados em algum ponto abaixo dos vermelhos visíveis. Os Raios Ultravioletas, de ondas curtas e que estão relacionados com o azoto, são os destruidores da vida, enquanto que os Raios Vermelhos são os que mantêm a vida, relacionados ao hidrogênio. Restam-nos, portanto, os Raios Infravermelhos longos que são considerados os criadores da vida, por serem raios caloríficos e relacionados ao carbono. O espectro solar, a partir da luz branca do sol projetada sobre um prisma, emite um feixe de luz variável que, ao atravessar o prisma, reflete um espectro contínuo de radiações, que vão desde o violeta até ao vermelho. Se colocássemos um termômetro na região após a projeção do vermelho, poderíamos observar um aumento de calor naquela região, sem no entanto ver qualquer feixe de luz existente ali.

Em contato com o corpo humano, geram inúmeros efeitos, entre eles:

•  Ativa a circulação sanguínea. 
•  Rompe as macromoléculas de água (clusters). 
•  Ativa o metabolismo, eliminando as impurezas.

E através desses efeitos, somos beneficiados com:

•  Retardação do envelhecimento.

•  Redução do ácido tático.

•  Renovação celular. Alivio de dores.